Como a tecnologia pode ser uma aliada dos pais para confiança na escola?

A confiança na escola é um fator determinante para os pais na hora de escolher em qual instituição de ensino seus filhos vão estudar. Isso porque o que todos desejam é saber que os pequenos estão em boas mãos, se preparando para o futuro tanto em termos de conhecimento quanto em questões sociais.

Entretanto, são as falhas na comunicação que, muitas vezes, acabam deixando as famílias inseguras. Nem todas as crianças se sentem à vontade para conversar com os pais sobre o dia a dia na escola — e isso pode gerar dúvidas quanto ao real papel da instituição em seu aprendizado.

Alguns alunos apresentam dificuldades das quais se desconhece a origem: nem sempre os pais conseguem identificar se tais questões vêm da conduta da escola ou de fatores internos do próprio filho. Portanto, a melhor forma de aprimorar o diálogo entre pais e docentes é eliminando os ruídos que atrapalham o processo.

Nesse contexto, a tecnologia pode ser uma boa aliada. Se você ainda tem dúvidas sobre como os recursos tecnológicos podem ajudar, continue a leitura. Listamos, abaixo, alguns meios pelos quais essa melhoria ocorre.

Foco individualizado nos alunos

A reunião de informações em um único sistema permite que a direção da escola tenha acesso ao histórico de cada aluno de modo individual. Assim, fica mais fácil identificar discrepâncias — seja na frequência ou no comportamento — e problemas relacionados à aprendizagem.

Questões como essas precisam ser comunicadas aos pais o mais rápido possível. Além disso, vale lembrar que o acompanhamento do estudante em questões de progresso e desenvolvimento pode ser mensurado.

Consequentemente, os pais terão acesso a um relatório completo quanto à vida escolar de seus filhos. Isso os deixará mais tranquilos, pois saberão exatamente o que se passa com os pequenos no ambiente de estudos.

Estudantes mais motivados

Crianças e adolescentes estão acostumados a lidar com a tecnologia no dia a dia. Tanto em casa quanto em espaços de entretenimento, a informática mostra-se presente: prova disso é o uso cada vez mais precoce de computadores, celulares e tablets. Quando a tecnologia vai também para a escola, portanto, eles tendem a ficar mais motivados.

É por isso que o uso de recursos gráficos em sala de aula permite reter a atenção dos alunos e incentivá-los a interagir de forma mais efetiva. Tanto os mais rebeldes quanto os mais tímidos respondem melhor quando a metodologia de ensino engloba itens que sejam de seu interesse — e os recursos tecnológicos certamente entram no rol desses itens.

Melhor performance dos professores

As inovações tecnológicas também permitem que os professores melhorem a performance em sala de aula. Quando o educador encontra dificuldades na transmissão de conhecimentos aos alunos, todo o sistema escolar é afetado. Isso porque aquele estudante que não consegue aprender determinada matéria pode se sentir desestimulado a ir à escola.

Os estímulos visuais ou sonoros gerados pela tecnologia permitem ao docente inserir a classe em um ambiente que propicia a aquisição de saberes. Dessa forma, os alunos se sentem atendidos, os pais ficam satisfeitos e os professores ganham mais motivação (terminando as aulas com a sensação de “missão cumprida”).

Maior desenvolvimento dos alunos

A tecnologia pode contribuir inclusive com a aproximação de professores, pais e alunos. E essa proximidade é o que ajuda a construir relações de confiança entre escola e família. Além disso, o uso da tecnologia permite aos alunos rever as lições aprendidas na sala de aula em casa, com o acompanhamento dos pais.

Quando todos trabalham em prol de um único objetivo (o desenvolvimento do aluno, no caso), as coisas tendem a fluir melhor. Além disso, o conhecimento sobre a real situação do aluno permite a correção de fatores considerados não satisfatórios no decorrer do exercício — e não somente quando já se instalou uma reprovação efetiva.

Participação direta dos pais

Em algumas escolas, o velho caderninho de anotações vem sendo substituído pela agenda eletrônica. A partir dela, recados são enviados aos pais, dúvidas são solucionadas e opiniões podem ser compartilhadas. Sendo assim, estabelece-se um diálogo quase que diário entre família e escola, permitindo a construção de vínculos cada dia mais próximos.

Ao entenderem que podem confiar na instituição na qual os pequenos estudam, os pais tendem a se sentir mais à vontade em compartilhar anseios, inseguranças ou dúvidas próprias de quem tem filhos em idade escolar.

Além disso, qualquer evento que destoe do cotidiano do aluno pode ser imediatamente comunicado. Isso permite que, juntas, as duas partes busquem conhecer a causa do problema e encontrar a solução.

Trata-se de uma maneira eficaz, proporcionada pela tecnologia, de manter pais e escola em contato constante. Assim, as informações podem ser passadas de forma mais clara e harmoniosa. São pequenas atitudes como essa que fazem a diferença e ajudam a desenvolver a confiança na instituição de ensino (que, muitas vezes, falta a algumas famílias).

Uso de sistemas de automação

A automação na escola é de grande valia tanto para a comunicação quanto para os processos internos. Professores que contam com um sistema no qual possam lançar informações otimizam o tempo.

Essa questão se estende a coordenadores e diretores, que podem acessá-las a qualquer tempo e cruzá-las com questões financeiras ou burocráticas relacionadas ao aluno. Trata-se de uma ferramenta eficaz de comunicação interna.

O Escolaweb é um bom exemplo de software voltado à educação, especialmente na modalidade infantil. Nessa ferramenta, a escola insere as informações referentes ao aluno, criando uma espécie de relatório que é atualizado continuamente. Tal documento pode ser consultado pelos pais a qualquer tempo.

Um dos principais objetivos desse programa é promover a comunicação clara e direta entre pais e instituição de ensino. Consequentemente, as famílias podem desenvolver um relacionamento com o local de estudos dos filhos, o que gera o estabelecimento de um diálogo de confiança e transparência entre as duas partes.

Como se pode ver, a confiança na escola não é algo que nasce repentinamente: é preciso construí-la dia após dia. O uso de ferramentas específicas é o que faz toda a diferença no sucesso da instituição nessa empreitada.

E você? Já faz algo para implementar uma comunicação eficaz com os pais na sua escola? Deixe um comentário abaixo e conte para a gente sua experiência!

Trackback do seu site.

Deixe um comentário

ADICIONE SEU EMAIL
Junte-se ao grupo de pessoas que recebem nossos emails.

Share This