Entenda como dar feedback à equipe escolar de forma eficiente

Uma escola é formada por pessoas. Educadores, administradores, recepcionistas, pedagogos, assim como outros profissionais, trabalham em busca de um objetivo comum: a evolução e o bem-estar do aluno. Para que isso realmente aconteça, entretanto, é necessário realizar uma boa gestão e cuidar desses colaboradores, a partir de medidas como dar feedback e oferecer orientação e treinamentos.

É importante partir do princípio que, para oferecer seu melhor, uma pessoa precisa realmente estar bem. A partir do momento que você dá um feedback sobre o seu desempenho, o colaborador tende a sentir-se mais seguro, sabendo que está no caminho certo e ciente de quais pontos precisam ser melhorados.

Se você entende essa importância, mas ainda tem algumas dúvidas sobre como proceder para oferecer esse retorno, continue lendo. Preparamos abaixo algumas dicas que vão ajudar.

Seja sempre sincero

Se existe uma qualidade admirável dentro de uma equipe, é a transparência. Quando as coisas passam a funcionar na base de meias-palavras e deduções, há indícios de que a comunicação interna beira o fracasso. Entretanto, o exemplo deve partir das lideranças, daí a importância da sinceridade na hora de dar feedback.

Pode ser que você se sinta constrangido diante da necessidade de fazer uma crítica àquele colaborador com o qual você tem um relacionamento fora da escola. Muitas vezes, o medo de estremecer a amizade acaba fazendo com que comportamentos ou desempenho insatisfatório sejam ignorados, o que pode culminar em um problema muito maior. Portanto, seja sincero sempre! Faça as críticas de forma construtiva, porém, sem omitir.

Escolha o momento adequado

Quando lidamos com pessoas, devemos levar em conta que elas não funcionam de maneira exata, como as máquinas. Seus colaboradores também têm sentimentos, opiniões e passam por maus dias, assim como você. É por isso que você deve usar sempre seu “feeling” e poder de observação para escolher o momento certo de conversar com eles sobre o desempenho.

Além disso, evite fazer críticas na presença de outras pessoas. Pode ser que seu colaborador se sinta humilhado ou constrangido ao receber um feedback, muitas vezes não tão positivo, na presença de outros colegas de trabalho. Até mesmo um elogio deve ser dirigido de forma particular. Tornar públicos tais fatos pode dar margem a competições na equipe, o que não é saudável para o ambiente de trabalho.

Além disso, o feedback deve ser dado sempre pessoalmente. Enviar e-mails, fazer ligações ou mesmo mandar mensagens de WhatsApp dão um caráter muito impessoal a uma parte tão importante do trabalho, que é o alinhamento de expectativas. Além disso, pode ser que o seu colaborador se sinta intimidado quanto a comentar o feedback ou tirar dúvidas sobre ele, quando você utiliza esses canais.

Reconheça e encoraje seus colaboradores

Nem só de críticas é feito um feedback: é necessário frisar também os comportamentos e resultados positivos do colaborador e os pontos nos quais ele se destaca. Para sentir-se motivado, é importante que a pessoa saiba o que o seu trabalho agrega à escola e qual a sua importância na equipe. Isso faz com que ela se sinta mais confiante e disposta a melhorar nos pontos que ainda estão abaixo do esperado.

Além disso, não basta dizer onde o seu colaborador precisa melhorar: você pode oferecer a ele dicas, treinamentos e uma orientação sobre os melhores caminhos para atingir essa melhora. É assim que você promove a valorização dos seus recursos humanos, diminui a rotatividade de funcionários e retém os talentos que batem à sua porta. Lembre-se de que uma equipe desmotivada apresenta queda na produtividade e na qualidade do trabalho, o que pode impactar diretamente na imagem da sua escola junto ao mercado.

Esteja aberto a ouvir

Não basta apenas dar feedback: é importante ouvir o que o seu colaborador tem a dizer. Você pode usar a seguinte regra: diga tudo o que tem a dizer e, em seguida, abra um espaço para que o seu colaborador também fale. Pode ser que um resultado abaixo do esperado seja proveniente de alguma insatisfação com certos pontos do trabalho. Quando é possível expressar essa questão, fica mais fácil buscar soluções em conjunto e melhorar o processo, em termos gerais.

Há casos nos quais os resultados não chegam ao esperado por falhas na comunicação: pode ser que o colaborador receba o feedback sob uma postura defensiva e, não tendo abertura para interpretar ou argumentar, o mal-entendido não chega ao conhecimento do gestor. E assim as soluções não surgem e nada muda, já que um não sabe exatamente o que o outro está pensando.

Evite comparações e generalizações

Sempre haverá colaboradores que se destacarão mais que outros. Sempre haverá talentos que você considera mais importantes para a sua escola que outros. Não há nada de errado nisso. Entretanto, é importante evitar trazer tais questões à baila quando for dar um feedback a um de seus funcionários. Se precisar cobrar melhor desempenho em determinada questão, evite citar o colega que apresenta resultados satisfatórios na função. Foque no colaborador com o qual está falando e nos caminhos para a melhora esperada.

Além disso, frases como “você está sempre atrasado” ou “por que não está conseguindo atingir suas metas?” trazem um efeito muito mais negativo que positivo. Elas estão impregnadas de julgamentos e rótulos, o que pode fazer com que o colaborador simplesmente se desmotive, ao invés de buscar um meio de melhorar. Na hora de fazer uma crítica, foque somente no ponto em questão e pontue quais atitudes precisam ser mudadas.

As dúvidas sobre como dar feedback normalmente estão ligadas ao receio de humilhar no lugar de motivar. Entretanto, essa questão está muito mais ligada à forma de abordagem que ao teor da conversa. Entenda que qualquer comportamento insatisfatório deve ser pontuado: a diferença está no ângulo pelo qual você expõe a situação. Manter uma postura sempre aberta ao diálogo e oferecer um direcionamento para aprimoramento do funcionário são sempre o melhor caminho a seguir.

E você? Já tem o hábito de dar feedback aos seus colaboradores? Ainda tem dúvidas sobre a melhor maneira de fazê-lo? Se este post foi útil para você, não deixe de nos seguir nas redes sociais. Estamos no Facebook e YouTube.

Trackback do seu site.

Deixe um comentário

ADICIONE SEU EMAIL
Junte-se ao grupo de pessoas que recebem nossos emails.

Share This