Replanejamento escolar: como organizar os setores no segundo semestre?

O replanejamento escolar é um conjunto de ações que priorizam o alinhamento das metodologias de aprendizagem e revisão das práticas pedagógicas realizadas na instituição de ensino.

Basicamente, é uma forma colaborativa na qual todos os envolvidos direta ou indiretamente com o processo se mobilizam para debater, analisar e ajustar as estratégias de atuação com a finalidade de chegar a soluções para os problemas e para atender às demandas da escola.

O melhor período para iniciar o replanejamento é antes do início do segundo semestre, já que isso amplia a perspectiva sobre o desempenho e os resultados das práticas implementadas, além de proporcionar melhorias pontuais.

Neste conteúdo mostraremos como o replanejamento escolar ajuda a organizar os setores para o segundo semestre. Quer saber mais sobre o assunto? Continue a leitura do artigo!

Reúna toda a equipe e coloque as prioridades em evidência

Um dos pontos mais importantes a serem considerados em um replanejamento escolar é o momento em que todas as prioridades são levantadas. Para isso, faça uma reunião com todo os envolvidos e analise alguns aspectos pertinentes ao programa de ensino para o próximo semestre, como:

  • conteúdos trabalhados até o final do primeiro semestre;
  • conteúdos previstos para o início das aulas no segundo semestre;
  • avanços e necessidades de aprendizagem da IE e de cada turma;
  • informações que estão por trás das avaliações internas e externas (análise quantitativa e qualitativa);
  • perspectiva dos alunos em relação à escrita;
  • análises das ações pedagógicas realizadas pela escola, tais como projetos, metodologias, grupos de apoio, momentos de recuperação, avaliações e plano de adaptação curricular aos estudantes com deficiências.

Com base nos dados levantados, é possível organizar as pautas de reunião e colocar os assuntos em discussão com os professores, de modo que metas realistas e objetivas possam ser estabelecidas, a fim de atender às necessidades de aprendizagem do próximo período.

Faça a retomada de metas

Falando em metas, é imprescindível revisar todo o Projeto Político Pedagógico (PPP) e analisar quais são os objetivos que a IE deve atingir.

Certamente, essa é uma das etapas mais importantes de todo o processo. Além disso, é importante reunir os indicadores de performance escolar internos e externos, como:

  • resultados da Prova Brasil do SAEB;
  • números de aprovação;
  • números de evasão;
  • números de reprovação;
  • Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB).

E, caso haja, os resultados das avaliações estaduais.

Essas informações são fundamentais para mensurar o desempenho da escola, além de servirem como base na hora de estabelecer metas para o segundo semestre.

Acompanhe a evolução do aprendizado

Apesar de ser uma tarefa um tanto complexa, é muito importante acompanhar as propostas previstas para os variados setores de ensino, assim como sua evolução durante todo o período. No entanto, se não houver metas estabelecidas, como citamos no tópico anterior, o desafio pode ser ainda maior.

Sendo assim, ter períodos definidos torna o processo de verificação das ações pedagógicas implementadas muito mais eficiente e seguro, pois se torna mais fácil definir quais áreas do conhecimento necessitam de mais atenção para que possam garantir a aprendizagem dos alunos.

Por exemplo, para assegurar a alfabetização dos alunos do 1° ano do Ensino Fundamental, é necessário ter uma meta estabelecida que preveja, primeiramente, que eles cheguem à hipótese de escrita silábica para, posteriormente, serem capazes de entender o sistema de escrita como um todo.

Desse modo, torna-se muito mais simples mensurar o progresso dos estudantes. Lembrando que o mesmo procedimento pode ser aplicado para as demais disciplinas.

Avalie as ações pedagógicas

A gestão escolar tem como uma de suas prioridades as práticas em sala de aula, correto?

O período de avaliação do replanejamento escolar proporciona a oportunidade perfeita para acompanhar esse desenvolvimento de perto, além de avaliar como está o andamento das estratégias previstas, no início do ano, no PPP.

Essa análise deve ir muito além da simples verificação do andamento de cada turma em seu livro didático, por exemplo. O fato é que esse é o momento de analisar atenciosamente dados, como:

  • o desempenho escolar;
  • a produção dos estudantes;
  • as condições que a IE oferece à comunidade escolar;
  • entre outros pontos fortes que devem ser analisados para aumentar as chances de melhoria juntamente aos docentes.

Afinal, essa verificação traz a possibilidade de implementar ações prioritárias para atingir o nível almejado de efetividade e qualidade de aprendizagem dos alunos.

Avalie o engajamento dos colaboradores

Medir o nível de engajamento de pais, alunos, colaboradores e todos que integram a comunidade de ensino, é uma medida essencial para o replanejamento escolar.

Para isso, existem soluções tecnológicas que podemos contar hoje em dia capazes de tornar o processo muito mais simples, levantando dados sobre as ações implementadas, além de promover pesquisas de satisfação de maneira automatizada e ágil, por meio de aplicativos para dispositivos móveis, por exemplo.

A análise desses dados é muito importante para a aplicação de pesquisas nesse formato. Um software desenvolvido para atender às necessidades de uma escola conta com recursos de avaliação de respostas em tempo real. Ou seja, a cada novo dado no sistema, as informações são atualizadas automaticamente.

Dessa forma, é muito mais viável acompanhar e incentivar o engajamento ativo de todos os envolvidos no cotidiano escolar, com praticidade e facilidade. Para isso, é preciso considerar as duas etapas do planejamento:

  • a seleção de perguntas que farão parte do questionário enviado;
  • as métricas que serão utilizadas para analisar os dados gerados.

Na fase de formulação do questionário é fundamental que as informações sejam analisadas com cuidado, principalmente os tópicos que serão abordados e qual a relevância deles no atual cenário.

Considerando o baixo índice de participação que as pesquisas extensas costumam ter, é fundamental elaborar perguntas diretas e objetivas, possibilitando que o responsável pelo aluno possa respondê-las em poucos minutos.

Como você pode conferir neste conteúdo, o replanejamento escolar tem um papel indispensável na organização estratégica de uma instituição de ensino. Para que ele seja eficiente, é necessário contar com o envolvimento de todos os colaboradores que fazem parte do cotidiano de uma escola.

Agora que você já entende quais são as melhores práticas para organizar um replanejamento escolar no segundo semestre, saiba também como melhorar a eficiência na hora de fazer um planejamento escolar para o início do ano!

Trackback do seu site.

Deixe um comentário

ADICIONE SEU EMAIL
Junte-se ao grupo de pessoas que recebem nossos emails.

Share This