Escola e crise econômica: como lidar?

Escola e crise econômica: como lidar?

Como bem se sabe, a retração na economia brasileira tem atingindo a todos de uma forma geral, não é mais novidade. O mesmo problema, portanto, é enfrentado nas escolas da rede particular. Com essa crise econômica, existe também aumento da inadimplência, principalmente nas escolas que cobram mensalidades de até R$ 600.

A boa notícia é que até as fases de crise financeiras costumam ser transitórias, não é verdade?

Dado esse aumento absurdo na inflação, os reflexos no orçamento de muitas famílias são imediatos, o que faz com que muitos pais já comecem a deixar de lado o sonho de manter os filhos nas escolas particulares e a opção é migrar para a rede pública.

Repensando conceitos diante da crise econômica

É importante que a escola esteja sempre aberta a ouvir e pronta para uma renegociação, se assim for necessário. Com isso haverá espaço de crescimento para ambas as partes. A partir do momento que a escola muda sua mentalidade, novos hábitos e ações serão postas em prática, que podem ser úteis a essa nova comunidade que está se formando nos tempos atuais.

Colocar na balança esses novos dilemas e valores, é possível enxergar o mercado com maior otimismo.

Dicas importantes para se organizar e economizar

1) Identifique onde gasta mais

Anotar quanto ganha, dívidas e etc. Tomar nota de pequenas despesas fazem diferença. Ao final do mês, faça uma análise geral para equilobrar as finanças.

2) Programação gratuita

Informe-se na sua cidade, dicas de sites e jornais, programações gratuitas, afinal, uma ótima sugestão é incrementar os passeios da escolar à lugares que não tenham um alto custo, podendo agregar mais alunos.

3) A boa e velha lista de compras

Anote tudo o que está faltando na escolar e compre apenas o essencial. Planejar as compras semanalmente também evita exageros (comuns quando se fica um longo período sem ir às compras).

4) Sem desperdícios

Nas escolas que oferecem almoço, lance e/ou jantar, é importante ter o foco de não desperdiçar comida. Exemplo: faça sopa com o feijão; prepare bolinhos com arroz, carne assada ou o que sobrou da bacalhoada. As frutas maduras demais podem virar compotas, geleias e recheios para bolo. E fazer sacolão é uma ótima pedida!

5) Fique atento às promoções

O tal do “leve 3 e pague 2” continua com tudo! E produtos que vêm em pacotes maiores são excelentes para economizar na escola, como papel higiênico, guardanapos e etc. Tenha sempre uma calculadora à mão para conferir se vale a pena e mãos à obra.

6) Faça trocas

Combine com os pais dos amigos da escola e promova permutas de brinquedos e livros infantis em bom estado. É uma maneira simples de economizar e renovar as brincadeiras.

7) Organize as contas fixas

Hoje em dia as escolas têm muitos gastos com banda larga, por exemplo. A questão da internet se fez muito presente de poucos anos para cá. Então, não é vergonha alguma negociar um bom desconto ao contratar os serviços de TV por assinatura, internet banda larga e telefone fixo.

Ou seja, reavaliar determinados valores num momento de crise só pode somar. Com uma boa dose de bom senso, ainda que a crise esteja latente, além de manter um relacionamento saudável com o dinheiro dentro da escola e também com os pais é fundamental!

Lembre-se: iniciar uma negociação para mantê-los ativos e pagantes, é mais que bem-vinda!

E você? O que tem feito para economizar e lidar com a crise econômica?

Comentários (1)

  • Helena

    |

    Adorei as matérias deste site, são de fundamental importância para a gestão da escola portanto quero continuar recebendo informações..
    Parabéns !!!!!!!

    Reply

Deixe um comentário

ADICIONE SEU EMAIL
Junte-se ao grupo de pessoas que recebem nossos emails.

Share This