Aprenda a montar um plano de ação escolar em 8 passos

Imagine um barco sem direção no mar. Chegará a algum lugar? Pode ser que sim, mas os tripulantes podem não gostar do local, não é mesmo? Assim é com uma escola: não se pode deixar as atividades à deriva. É preciso ter um plano de ação escolar que organize e oriente os trabalhos para alcançar as metas.

Um plano de ação nada mais é que um planejamento de atividades para atingir um objetivo, ou seja, ações com foco. Com ele, a coordenação e os docentes podem acompanhar a realização dos trabalhos com os alunos. Um plano traz muito resultado tanto para o aprendizado em uma sala de aula quanto para a gestão.

Neste post, indicaremos 8 passos que podem contribuir para a elaboração de um plano de ação e ajudar muito a escola e os professores a obterem os resultados desejados. Leia e reflita!

1. Documente o plano de ação escolar

Um plano de ação deve ser escrito, ou seja, as ações e objetivos devem estar registrados, pois é um documento. É nele que estarão traçados os caminhos que serão seguidos. Além de ser uma base para conduzir as demandas escolares, o plano de ação, como já comentamos na introdução deste post, orientará as ações.

No entanto, saiba que é possível, ao longo do ano letivo ou do período estabelecido, flexibilizar alguns aspectos desse documento. É possível que haja necessidade de mudanças pontuais no andamento da programação. Esse procedimento faz com que o trabalho seja mais seguro, porém é indicado que se faça os ajustes.

2. Defina e justifique o que será estudado

O documento deve ter, de forma simples, os temas que serão trabalhados. Se for um projeto, defina o que será abordado e estudado pelos alunos, por exemplo: educação financeira na escola. Lembre-se que, em uma instituição de ensino, as atividades não podem ficar sem rumo, ou seja, sem uma condução coerente e adequada.

Apresente de forma sucinta, porém desenvolvendo uma justificativa, explicando por que determinado conteúdo ou projeto será abordado e qual a importância de desenvolvê-lo. Em síntese: justifique o assunto. Não se esqueça que, obviamente, deve estar relacionado ao universo da turma.

Exponha quais serão as contribuições ao trabalhar com os temas sugeridos. Eles podem ser, inclusive, inter ou multidisciplinares. Trazer coisas novas é sempre bom, mas não tem sentido propor temas que não possuem relação com o contexto. Por isso, certifique-se que estão adequados.

3. Coloque os objetivos de forma clara

Como falamos, ninguém chega a um bom lugar sem direcionamento. Por essa razão, é tão importante ter em mente, e no documento, quais são os objetivos reais, ou seja, o que é esperado como resultado. O objetivo é resolver algum problema diagnosticado ou aprofundar um conteúdo? Também deve ser escrito de forma clara e direta ao ponto.

4. Apoie os temas com bons autores

Pense nos autores que podem ser referência para o desenvolvimento dos temas propostos e quais as contribuições que suas obras podem trazer ao trabalho. Se forem temas para a sala de aula, lembre-se de escolher os autores com base na faixa etária específica do ano que será trabalhado.

Você pode, por exemplo, utilizar os clássicos, mas não se esqueça também de inovar, escolhendo novos autores. Os livros sempre devem passar por uma análise com critérios que envolvam a escola, além dos professores e alunos.

5. Estabeleça uma metodologia adequada

Nessa hora, pense em como desenvolver as ações definidas e os conteúdos sugeridos. Há muitos métodos de aprendizagem que já são conhecidos e utilizados, esses podem ser bons caminhos a seguir para se atingir um fim. Vale também pesquisar para encontrar a metodologia mais adequada, aquela que realmente pode fazer diferença.

Que tal inovar com estratégias metodológicas na hora de criar seu plano? Pense também em recursos criativos e lúdicos para atingir seus objetivos. Uma dica pode ser optar por trabalhar com o auxílio das novas tecnologias. Afinal, podemos utilizar como ferramentas pedagógicas.

6. Programe as ações e as atividades

Agora chegou o momento de organizar as ações e as atividades por meio de uma programação. Como fazer isso? Elaborando um cronograma. Simples, não é? Estipule de forma metódica quando as ações serão colocadas em prática. O cronograma criado é uma espécie de roteiro para seguir.

Toda essa programação gera mais possibilidades de os objetivos serem atingidos e facilita a aprendizagem. Portanto, o cronograma é, sem dúvida, importante para conquistar os resultados. Por meio dessa organização fica muito mais fácil iniciar, desenvolver e finalizar os trabalhos. É bom lembrar que é preciso disciplina para não sair fora do planejado.

7. Coloque em prática

O plano está pronto, e agora? Hora de implementar, ou seja, executar o que foi criado com tanto empenho. Nem pense em guardar na gaveta. Depois de seguir os passos, comece logo a colocar a programação em prática. É hora de, literalmente, agir! Não perca tempo, pois sabemos que o ano letivo voa.

Faça as solicitações necessárias, procure por referências, peça apoio ao grupo e, acima de tudo, pense nesse plano como sendo uma direção que só traz benefícios. Isso mesmo! O plano de ação pode contribuir muito para que as atividades sejam desempenhadas da melhor maneira possível.

8. Acompanhe as ações realizadas

Não se esqueça também de acompanhar com um olhar crítico, fazendo as análises necessárias. No fim do ano ou do período estabelecido para as atividades deve ser realizada uma análise dos pontos que foram alcançados e daqueles que falharam. Isso é muito importante para a criação de um plano mais aprimorado e eficaz.

Agora, o próximo passo é com você: comece a pensar no seu próprio plano de ação escolar. Não existe um modelo rígido. Os passos acima são um bom caminho para ajudar nessa elaboração, mas faça as devidas adequações. Não custa lembrar que tudo deve ser seguido com cuidado, pois os resultados podem, inclusive, tornar a escola uma referência.

Esperamos que este post seja útil para a criação do seu plano de ação escolar. Quer receber mais informações da área? Assine a nossa newsletter e receba conteúdos que ajudam a comunidade escolar.

Trackback do seu site.

ADICIONE SEU EMAIL
Junte-se ao grupo de pessoas que recebem nossos emails.

Share This