Precisamos falar sobre bullying: conheça 5 filmes e séries que abordam o tema

De alguma forma, os “valentões” sempre fizeram parte dos pesadelos e da vida real de inúmeras gerações. Mas estudos realizados recentemente têm mostrado o verdadeiro resultado dessas interações nocivas sobre crianças e adolescentes. Pois é: definitivamente, precisamos falar de bullying nas escolas.

Embora seja uma situação conhecida por todos, essa espécie de opressão é um assunto delicado. É necessário realizar intervenções tanto para ajudar a vítima da violência quanto para orientar e educar o praticante, contribuindo com a formação de seres, de fato, humanos, e uma sociedade mais justa.

E, como se trata de um tema delicado, uma ferramenta que pode ser muito útil para abrir espaço de reflexão e transformação são as obras cinematográficas. Justamente por não ficarem no plano teórico, mas mostrarem como o bullying afeta a vida das pessoas — mesmo que sejam personagens — essas obras são capazes de gerar reflexão, criar empatia e promover a transformação.

Então, vamos parar de conversa e conhecer alguns dos melhores filmes e séries sobre bullying nas escolas? Continue lendo e confira estas 5 produções que trouxemos!

1. 13 Reasons Why

Um grande sucesso, e uma enorme controvérsia. 13 Reasons Why (Os 13 Porquês) foi produzida pela Netflix, e trata do suicídio da adolescente Hannah Baker e das razões, apontadas pela própria jovem, por desse ato.

Antes de sua morte, ela deixa 13 gravações em que explica como as interações com seus colegas de escola a levaram a essa decisão. Dentre elas, bullying, machismo, objetificação feminina, vazamento de imagens íntimas e até situações mais pesadas, como estupro e omissão do conselheiro escolar diante da sua denúncia.

A produção trouxe todos esses temas à discussão, de forma que não podem mais ser ignorados. Contudo, muitos educadores e médicos se levantaram contra a série, afirmando que a forma como ela expõe o suicídio pode não ser interpretada de forma coerente por adolescentes e levar a decisões trágicas.

Leia também  Práticas tecnológicas na educação inclusiva

Quem trabalha na área educacional sabe que, especialmente no Ensino Médio, os adolescentes podem ser ainda mais cruéis com os outros do que a série mostra, o que torna o problema mais grave. De toda forma, não é possível simplesmente varrer o assunto debaixo do tapete.

A série pode ser utilizada, em primeiro lugar, por pais e educadores, para que identifiquem sinais de sofrimento agudo nos alunos. Além disso, também pode ajudar a promover o debate e definir ações de combate ao bullying nas escolas, construindo um ambiente saudável.

2. Degrasssi

Menos conhecida, o nome dessa série voltou a ser comentado depois do sucesso de 13 Reasons Why. Isso aconteceu porque ela trata de alguns dos mesmos temas, mas de forma muito realista e natural.

A produção retrata a vida de estudantes do Ensino Médio de uma escola fictícia localizada em Toronto. Como parte do dia a dia dos alunos, surgem temas como machismo, feminismo, racismo, doenças mentais, abuso de álcool, drogas, bullying e cyberbullying.

Além disso, a série ainda deixa um gancho para mostrar como doenças terminais e problemas familiares podem afetar a vida dos adolescentes. Afinal, com a maturidade ainda em construção, eles nem sempre lidam com essas situações de forma tranquila.

3. Carrie, a estranha

Utilizar um filme de terror de Stephen King para falar de um tema delicado?

Pois é; embora essa indicação possa parecer estranha (sem trocadilhos!), se trata de um filme que toca diretamente no assunto deste post. Isso porque o verdadeiro terror dessa história é aquele imposto à tímida Carrie, por meio do bullying praticado pelos outros estudantes e pelo abuso físico e psicológico infligido por sua mãe.

Leia também  Por que motivar os professores da sua escola?

Embora seja sempre relembrado pelas manifestações paranormais da protagonista, o filme mostra muito bem como o contexto vivido por uma pessoa pode impactar sua personalidade.

Se, no filme, Carrie tem poderes sobrenaturais e acaba mostrando aos colegas o seu lado “demoníaco”, sabemos que, na vida real, existem outras consequências extremas para o bullying.

Afinal, para entrar em uma escola e promover um massacre contra estudantes, como vimos muitas vezes na história recente, não é preciso ter poderes paranormais — basta ter uma arma e uma oportunidade.

4. The class (Klass)

Esse é outro filme dedicado exclusivamente à violência escolar — e, dessa vez, baseado em fatos reais. Ele retrata a vida de Joosep, um garoto que atura os valentões do colégio, submetido diariamente às agressões praticadas por esses estudantes.

Sua história começa a mudar quando um outro aluno, Kaspar, sente empatia pela situação e decide defendê-lo de seus agressores. Não se engane: é uma história pesada, e bem dramática.

O filme pode ser utilizado por educadores para abordar as ações cotidianas, que podem ser encaradas como brincadeiras por outros estudantes, mas que são, na verdade, agressões à dignidade.

Além disso, ele permite explorar a questão da omissão, já que, na maioria das vezes, outros alunos sabem exatamente o que acontece, mas preferem se manter distantes da situação por comodismo ou medo de represálias.

5. Audrie e Daisy

Esse documentário revela o drama de duas adolescentes, que foram estupradas por colegas de escola, depois de serem embebedadas por eles. Só esse princípio já é um excelente gatilho para abordar a questão do consentimento, não?

Como se isso já não fosse ruim o bastante, ao invés de receber o acolhimento e a solidariedade dos estudantes e ver a punição de seus agressores, elas tiveram fotos e vídeos dos abusos compartilhados nas redes sociais, como se tudo fosse uma piada.

Leia também  Gestão escolar e gestão pedagógica: diferentes e complementares!

O resultado dessa exposição foi a depressão, a vergonha e, no caso de uma delas, um final bem trágico. O filme mostra tudo isso pela perspectiva das adolescentes, dos agressores, das famílias envolvidas e de outras garotas, que se pronunciaram publicamente sobre o tema pela primeira vez.

Vale ressaltar que a temática é pesada, por isso, a maneira de abordá-la deve contar com a sensibilidade e a experiência do educador. Além disso, antes de utilizar esses materiais é importante observar a faixa etária e a maturidade dos estudantes, para cada caso.

Enfim, todo educador já sabe a importância de combater esse tipo de agressão nas escolas. Agora, com esses filmes e séries sobre bullying, você terá mais algumas ferramentas para ajudá-lo a abordar o tema de forma eficiente.

E aí, gostou do nosso artigo? Acredita que ele pode ser útil para engajar outras pessoas no combate ao bullying nas escolas? Então compartilhe este post nas suas redes sociais, marque seus amigos e ajude a promover uma discussão mais ampla sobre esse tema tão importante.

Trackback do seu site.

ADICIONE SEU EMAIL
Junte-se ao grupo de pessoas que recebem nossos emails.

Share This