Dicas para trabalhar a educação financeira na escola

Dicas para trabalhar a educação financeira na escola

A educação financeira deve começar em casa, com os pais estabelecendo pequenos ganhos aos filhos, ensinando que sempre que pega uma coisa no supermercado ele tem que pagar e pouco a pouco mostrando que para comprar algo maior, é necessário poupar. O processo é longo e deve durar toda infância, adolescência, para que na juventude, ao começar trabalhar, a pessoa esteja preparada para poupar e ter uma boa relação com os seus ganhos.

Para colaborar com esse processo, várias escolas tem adotado o ensino de educação financeira na sala de aula. Instituições públicas e particulares investem nesses ensinamentos e transformam crianças e jovens. Atividades que podem ser implantadas naturalmente na rotina de aula podem colaborar e formar jovens bem preparados para lidar com o dinheiro.

Dicas para ensinar educação financeira para as crianças

1 – Fábulas

Interessante para 1º e 2º anos. As fábulas infantis podem ajudar a introduzir o tema para os pequeninos. Leitura e discussão, sempre guiadas pelo professor, são uma boa forma de fazer a turma interagir e discutir a relação de compra e venda.

É claro que tudo tem que ser bem básico e com um vocabulário muito simples, para se adequar à idade. Porém, isso não deve servir como motivo para não introduzir o assunto.

A famosa fábula “A cigarra e a formiga”, de Jean de La Fontaine pode ser de grande valia para esse ensino. Conte a história e depois ligue com o dia a dia das crianças, para mostrar como o trabalho e poupar o que se ganha é importante para o futuro.

2 – Guloseimas

Atividade ideal para 3º e 4º anos. Faça um saquinho com doces. Pode ser biscoitinho, bolacha, chocolate ou qualquer outra guloseima. O importante é que todos os sequinhos sejam iguais. Distribua para classe e fale para eles não comerem nem fazerem nada antes da atividade. Peça para que cada um conte como pretende agir com o que ganhou. Se necessário, faça perguntas como: “quem vai comer tudo de uma vez?”, “Quem vai guardar”…

Leia também  Como destacar sua escola dentre as demais?

Pode pedir para que escrevam. Depois, recolha e no quadro mostre a vantagem de cada uma das ações. Quem poupar terá doce para muitos recreios, já quem come tudo passará vontade quando vir os colegas comendo. Uma maneira divertida de ensinar como é importante poupar. Faça a ligação de guardar os doces com economizar dinheiro.

3 – Cofrinhos

Depois de ensinar as crianças a pouparem, você pode ajudá-las a ter um local para isso. Usando sucata e papel colorido, faça cofrinhos em sala de aula. Caixinhas, potes de margarina e até garrafa pet podem ser usados com essa finalidade. Revistas e cola podem ser ideais para que as crianças decorem.

Durante a atividade, reforce o motivo de ter um cofre, sobre a importância de poupar e, dependendo da idade, relacione o ato de poupar no cofre com o de ter uma poupança, para que eles entendam como os pais conseguem guardar dinheiro.

Durante a diversão em sala de aula, conceitos simples podem ser ensinados. E isso será levado para toda a vida do estudante.

A sua escola se preocupa com a educação financeira? Conte pra gente!

Comentários (1)

  • Maria Lucia

    |

    Achei importante assim as crianças se divertem e aprendem poupar.

    Reply

Deixe um comentário

ADICIONE SEU EMAIL
Junte-se ao grupo de pessoas que recebem nossos emails.

Share This