15 ideias para a confraternização de final de ano com os alunos

Mais um ciclo se encerra, mais uma confraternização de final de ano chega! Com o fim do ano letivo, as confraternizações escolares passam a ser o assunto da vez. Afinal, após um ano inteiro de estudos, crescimento e aprendizado, o que os alunos mais desejam é ter um momento de celebração com seus colegas e familiares.

As dinâmicas de final de ano, geralmente feitas em novembro ou no início de dezembro, são atividades nas quais alunos, pais e professores podem fazer uma reflexão sobre as lições aprendidas e objetivos conquistados. Dada a importância desses rituais e o senso de renovação que celebram, além de coletivismo e amizade, nada melhor que algumas dicas simples e divertidas para fechar as atividades anuais com chave de ouro.

Quer algumas ideias para preparar uma boa confraternização de final de ano? Veja a seguir as dinâmicas e brincadeiras que você pode organizar!

1. O bom e velho amigo-secreto

O jogo começa quando cada participante sorteia um papel com o nome de um colega. O grande desafio é guardar segredo sobre o sorteado, é claro! No dia marcado para a troca dos presentes, por meio de dicas sobre as qualidades e a personalidade do colega, os participantes tentam adivinhar quem foi o sorteado. A troca de presentes acontece e a brincadeira prossegue.

2. Bingo de utilidades

Peça que, no dia da confraternização, cada um leve um brinde, com um valor máximo estipulado. Bons exemplos de brindes são agendas, porta-retratos, canecas comemorativas, pacotes de bala ou bombons. Compre, então, cartelas de bingo e distribua para os participantes, que devem utilizar feijão ou milho para marcar os números. Todos se divertem e ganham algum item!

3. Amigo da onça

Nessa dinâmica, todos ganham presentes, mas cada um decide se fica com o item que escolheu ou se troca com o de outra pessoa. Ao chegar na sala de aula, todos devem depositar seu presente em uma mesa central, sem qualquer identificação. Cada aluno, então, deve escolher um pacote e descobrir o que há nele, podendo manter ou trocar o item. No entanto, há uma regra limitadora: cada item só pode ser trocado três vezes!

No início, a brincadeira é bem simples, mas à medida que mais presentes são abertos, mais animada ela vai ficando. No final, o que a torna tão engraçada são os presentes mais disputados, aqueles que passam de mão em mão.

Todos participam e se divertem, mas vale explicar que, provavelmente, o presente escolhido poderá ser “trocado” no decorrer da brincadeira. Converse com os estudantes e diga a eles que caprichem no embrulho para “disfarçar” bem o objeto, pois será mais divertido ver a cara de surpresa dos colegas.

Leia também  A importância da inovação e tecnologia para o ambiente escolar

4. Caixinha de surpresas

O professor deve preparar uma caixinha com tarefas engraçadas — como imitar um gato, pular como um sapo, imitar um macaco ou pular numa perna só — e, depois, sentar-se em círculo com os estudantes. A caixinha deverá circular de mão em mão até que um sinal seja dado. Aquele que estiver com ela nesse momento deverá retirar uma tarefa e executá-la. A brincadeira continua até que todas as atividades sejam feitas.

5. Autógrafo

Faça uma lista de comandos e descrições e distribua aos participantes. Cada um deve encontrar uma pessoa que se encaixe em cada item e pedir a ela que assine seu nome no papel. Dê o tempo de uma música para que cada desafio seja executado.

Exemplos de comandos são:

  • encontre alguém que mora em um apartamento;
  • encontre alguém que tem um animal de estimação;
  • encontre alguém que tem nome duplo;
  • encontre alguém que já tenha (ou nunca tenha) se mudado.

Lembrando que o participante não pode pegar o próprio autógrafo!

6. Teatro e encenação de histórias

Como projeto de confraternização de final de ano, que tal propor um concurso de histórias e finalizar o desafio com uma encenação? Essa dinâmica é composta por duas partes bem distintas e, por isso, é preciso organizar o tempo de execução.

A primeira parte diz respeito à elaboração do enredo, e pode ser feita em grupos ou individualmente. Os alunos e professores elegem um campeão e, como prêmio, a história é encenada por todos os colegas. A encenação pode ser feita na confraternização final da escola, na presença dos pais e professores. Mesmo que nem todos interpretem personagens, todos devem ajudar a montar o espetáculo.

7. Mímica

Uma atividade divertida, que exige coordenação e criatividade, é a mímica. Os professores podem fazê-la com sua turma tendo como base o que foi aprendido durante o ano letivo.

As palavras a serem representadas devem ser divididas em categorias, como pessoas e personagens, animais e plantas, lugares e ações. A atividade também pode ser feita em grupo ou individualmente e quem faz mímica não pode falar. Ganha pontos quem acertar o que está sendo representado e quem estiver encenando, também.

8. Exposição de arte

Sabe as famosas feiras de ciências que vemos em filmes? Você pode organizar algo semelhante em sua escola no final do ano, mas envolvendo obras de arte criadas pelos alunos.

Essa atividade deve ser planejada com o professor da disciplina de Artes, mas pode também assumir um tom multidisciplinar, envolvendo outras matérias e conceitos — embora todas as criações devam ter um viés artístico. Prepare um local para expor os trabalhos dos alunos e incentive-os a apresentá-los aos pais.

Leia também  Meus professores estão com dificuldades para ensinar e agora?

9. Árvore do crescimento

Essa dinâmica é bem simples e pode ser feita em qualquer sala de aula, desde que tenha uma árvore de Natal. Como na caixinha de surpresas, os alunos se reúnem em um círculo e passam entre si um objeto decorativo, como estrelas, bolas, sinos e Papais-Noéis em miniatura.

Ao sinal, quem estiver segurando o objeto revela um evento marcante que aconteceu ao longo do ano e um aprendizado novo e, depois, se levanta para pendurar seu item na árvore.

10. Parceiros de leitura

Essa não é apenas uma boa maneira de finalizar o ano letivo, mas também de incentivar a leitura de um livro durante as férias. Pela complexidade, costuma funcionar melhor com crianças acima de 12 anos.

O professor deve pedir que cada um traga seu livro favorito no último dia de aula. Em sala, ele deve escrever o nome de cada aluno em um papel, abaixo da seguinte frase: “Seu parceiro de leitura este ano é…” e sortear. Cada aluno deve emprestar seu livro pelo período das férias ao parceiro sorteado. Os livros são devolvidos no próximo ano, e os dois poderão trocar ideias sobre a leitura.

11. Balão da motivação

Essa atividade pode ser feita com todos os alunos da escola na festa de final de ano ou com cada turma separadamente. Peça que cada aluno escreva uma mensagem motivadora em um pedaço pequeno de papel e o insira em um balão, enchendo-o depois.

Ao sinal, todos devem jogar os balões para cima. Assim, cada estudante receberá diferentes e criativos votos de boas festas!

12. Cartões personalizados

Essa atividade deve ser feita apenas com crianças da pré-escola que ainda não foram alfabetizadas. Como última tarefa, peça para que cada uma traga de casa um recorte pequeno de revista. Pode ser um animal, um objeto pessoal, um fenômeno natural, enfim, o que mais despertar sua imaginação.

Na sala de aula, o professor entregará aos alunos uma folha sulfite dobrada ao meio, no formato de cartão. Eles deverão, então, colar o recorte na parte interna do cartão e completar o desenho, inserindo algum complemento com tema natalino. O cartão pode ser dado aos pais no dia da confraternização!

13. Vídeo da retrospectiva

Esse é um projeto muito interessante, especialmente para escolas que realizam eventos diversificados ao longo do ano. Cada turma deve se responsabilizar por reunir fotos e memórias de viagens, gincanas e momentos marcantes e compilar um vídeo de, no máximo, cinco minutos, em programas gratuitos de edição, como o Windows Movie Maker. Depois, fica sob responsabilidade da escola unir todos os vídeos em um único arquivo e adicionar as músicas selecionadas pelas turmas como trilha sonora.

Leia também  10 estratégias de marketing para sua escola

14. Recital

Quando chega o final do ano, muitas escolas organizam apresentações de danças ou encenações com temas natalinos. No entanto, é interessante ir além e celebrar o interesse e o conhecimento que algumas crianças e jovens têm da música.

O recital é uma iniciativa de médio a longo prazo, e pode ser organizado ao longo do segundo semestre. Idealmente, um professor especialista em música pode ser contratado para ajudar a montar o evento. Lembre-se de que ele deve ser multi-idade, encorajando, assim, a interação entre estudantes de diferentes turmas.

15. Placar da autoestima

Para finalizar, a escola pode encomendar um painel branco com uma abertura oval na qual seja possível encaixar um rosto. O painel deve ser feito ou forrado com um papel no qual seja possível escrever.

A peça deve ficar no centro da escola durante a última semana de aula e receber a contribuição dos alunos, que escreverão elogios e qualidades que percebem em si mesmos e nos colegas. No dia da confraternização, essa peça pode ficar na entrada do local e cada aluno convidado a tirar uma foto com ele.

O segredo das confraternizações de final de ano

Sabemos bem que, para os colaboradores da escola, esse período costuma ser bastante desafiador, dado o número de atividades que são desenvolvidas simultaneamente. Isso sem falar na pressão das avaliações finais e exames como o vestibular, que é sentida tanto pelo corpo discente quando pelo docente.

Por isso, compilamos aqui ideias de atividades e dinâmicas simples, simbólicas e construtivas para todos. Afinal, o segredo de uma confraternização de final de ano está em celebrar coletivamente as conquistas pessoais e alimentar o sentimento de que mais um ciclo foi concluído com sucesso. E o ano que vem? Começa tudo de novo!

Nossas dicas foram úteis para você? Então aproveite para curtir nossa página no Facebook e continue acompanhando outras novidades!

Comentários (1)

  • Ellen Vivian

    |

    Muito legal!!! Adorei as dicas. Na minha turminha faremos uma confraternização e teremos o amigo livro. Assim, haverá um estimulo maior em relação a leitura, já que os mesmos estão no processo de alfabetização.
    Obrigada pelas dicas!

    Reply

Deixe um comentário

ADICIONE SEU EMAIL
Junte-se ao grupo de pessoas que recebem nossos emails.

Share This