Por que sua escola deve se preocupar com a nota do Enem?

Por que sua escola deve se preocupar com a nota do Enem?

No mundo atual, com mudanças constantes, em que os jovens têm expectativas e problemas totalmente novos, a escola deve acompanhar o desenvolvimento da sociedade e suas transformações. Dentre tais mudanças, está o relacionamento do ensino com o desempenho dos alunos no Exame Nacional de Ensino Médio. Nesse post, vamos apresentar dicas que podem ajudar a aumentar a nota da escola no Enem!

Motivos pelos quais a escola deve se preocupar com a nota do Enem

Uma escola que se preocupa com o desempenho de seus alunos no Enem, ganha em muitos aspectos, entre eles podemos citar, por exemplo:

  • ganho de credibilidade por parte da sociedade;
  • aumento da motivação dos alunos;
  • alta inserção nas universidades;
  • crescimento no número de matrículas.

Inovação escolar

O que torna uma escola inovadora ou avançada? São instituições de ensino que apostam na tecnologia e no ensino de humanidades para criar um ambiente inovador.

Para que a nota da escola no Enem seja alta, é necessário que a instituição incorpore às suas práticas as novas metodologias pedagógicas, evitando, assim, o fracasso e distinguindo-se das escolas que atuam no mesmo âmbito. São cinco as características dessas instituições:

  • Têm um projeto educativo que trabalha a formação de competências dos alunos.
  • Desenvolvem sistemas próprios de avaliação.
  • Aplicam práticas de ensino centradas no aluno.
  • Organizam-se de modo aberto à comunidade, interagindo com seu ambiente próximo.
  • Investem em tecnologia na secretaria, na área pedagógica, no almoxarifado, no marketing e no setor financeiro.

Planejamento escolar

O sistema educacional é a estrutura organizada pela sociedade para educar os seus membros, para que estes adquiram de forma gradual e metódica os valores culturais. Consiste na determinação dos objetivos gerais da educação, da estrutura do sistema, isto é, os níveis e modalidades que o integram e sua devida articulação. O que implica em fazer previsões sobre o financiamento, política do corpo docente e estrutura legal do sistema.

O planejamento escolar é o processo pelo qual, a partir da análise da situação e a eleição de necessidades em matéria de educação, são formulados objetivos coerentes com as políticas educacionais do país. A partir daí são estabelecidos meios e ações indispensáveis para conseguir tais objetivos, bem como providenciados os instrumentos e recursos necessários para tais ações.

Para que nota da escola no Enem seja alta, é necessário ter uma visão total do sistema educativo, desde o ambiente no qual a escola está localizada até o desenvolvimento de situações de aprendizagem condizente aos objetivos dos sujeitos da educação.

Tal projeto deve atender às quatro áreas requeridas no Enem: linguagens, códigos e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias; matemática e suas tecnologias e ciências da natureza e suas tecnologias.

Este nível de planejamento leva o sistema educacional à compreensão da educação como um dos pilares da sociedade. Ele ainda possibilita o constante progresso na consecução dos objetivos previstos.

Por isso, é importante que tal planejamento seja flexível de modo que permita, a partir de uma avaliação permanente, realizar os ajustes necessários para satisfazer às exigências da sociedade em termos de educação e ser, também, um instrumento adequado para promover e orientar mudanças.

Atenção ao desempenho dos alunos

É amplamente conhecida a situação de deterioração da qualidade da educação nos países da América Latina, especialmente no Brasil. Isso afeta, em grande parte, os estudantes com uma situação econômica e social desfavorável. Tudo isso gera manifestações variadas nas questões inerentes à própria pessoa, como motivação, estilo e ritmo da aprendizagem, bem como a capacidade de aprendizado, entre outras.

Logo, vale ressaltar que nem todos os alunos se identificam plenamente com o projeto de vida que oferece a instituição e têm que enfrentar um meio cultural diferente, criando para isso diversos mecanismos de adaptação.

O esforço de todos os funcionários e professores é fundamental para melhorar o desempenho dos alunos, adequação ao ambiente escolar e à sua filosofia educacional. Isso transcende o oferecimento de disciplinas focadas nas quatro áreas requeridas no Enem.

O bom desempenho escolar requer um alto grau de adesão aos objetivos, meios e valores da instituição educacional, embora nem todos os alunos estejam conscientes disso. No entanto, muitos acreditam na promessa de mobilidade social e usam a escola para alcançá-la.

Embora alguns não se identifiquem com a cultura e valores escolares e mantêm para com a instituição uma atitude de acomodação, passando pela instituição com esforço mínimo para ser aprovado nas disciplinas. A gestão escolar precisa estar atenta a tais ocorrências, reavaliando constantemente os serviços educacionais oferecidos e o desempenho dos estudantes.

Seria interessante que todos os alunos chegassem à escola com muita motivação para aprender, mas não é bem assim. Dessa forma, o professor, juntamente a comunidade escolar, deve oferecer aos alunos mais que condições motivadoras para o bom desempenho no Enem.

Devem mantê-los motivados a aprender, de modo que sejam capazes de educar-se a si mesmos ao longo da vida. Também devem despertar nos alunos a participação consciente, em outras palavras, que reflitam a fundo sobre o que querem estudar e isso remete ao planejamento escolar participativo.

Preparação dos alunos

O bom desempenho no Enem é passaporte para entrada na educação superior. O objetivo do exame é diagnosticar se o aluno desenvolveu as competências para ingresso no ensino superior.

É imprescindível certo domínio nas quatro áreas abordadas no Enem e, mais especialmente na redação, uma vez que ao redigir o texto os alunos até conseguem desenvolver argumentos e usar a norma culta da língua, mas erram na hora de oferecer propostas. Uma educação crítica da sociedade permite aos alunos maior conhecimento dos problemas sociais e suas possíveis soluções.

A escola deve propiciar processos de formação e compreensão do modelo de avaliação baseado em evidências. É importante saber como funciona o exame, mostrando que tipo de prova é oferecido. Para isso, é importante formular perguntas que evidenciem o desenvolvimento de habilidades mentais nos estudantes. O simulado, oferecido algumas vezes ao ano, serve a esse propósito.

Incentivar aos alunos que leiam jornais, uma vez que a redação é centrada em temas debatidos na sociedade. Oferecer temas atuais na escola, numa proposta interdisciplinar transversal. Além disso, é importante que a escola dedique um tempo na semana para discussão destes temas com os estudantes, fortalecendo, dessa forma, os processos de pensamento crítico e argumentativo.

Realizar processos de formação no desenvolvimento de habilidades do pensamento. Para isso, é recomendável que a educação se baseie em teóricos como Paulo Freire e a pedagogia da autonomia; Reuven Feuerstein e a modificabilidade estrutural cognitiva; David Ausubel e a aprendizagem significativa; Howard Gardner e o desenvolvimento das inteligências múltiplas; Teun van Dijk e o discurso crítico; e Stephen Toulmin e a teoria da argumentação.

Estas teorias permitirão desenvolver processos de trabalho com os estudantes, centrados no desenvolvimento do pensamento, o que é realmente avaliado na prova.

Preparar os estudantes para o Enem, não é um trabalho do último ano do Ensino Médio. É um processo que deve desenvolver-se durante toda a educação básica com o aporte substancial dos professores e pais para que os alunos apresentem bons resultados. O acompanhamento por parte da família em todo o processo, não importam o grau de instrução desta, é primordial.

É necessário trabalhar a nível familiar a autoconfiança, o desejo de avançar e outras habilidades que façam parte da inteligência emocional. Tudo isso é necessário para enfrentar a prova com êxito, sem ansiedade nem temor.

Seguindo essas dicas, a nota da escola no Enem poderá ser alta. Além de atrai novos alunos e ser um fator motivacional no rendimento da escola como um todo. Para inovar e adequar-se a essa nova realidade, o convidamos a ler o artigo Inovação: 7 dicas para modernizar sua escola usando a internet.

Deixe um comentário

ADICIONE SEU EMAIL
Junte-se ao grupo de pessoas que recebem nossos emails.

Share This