Meus professores estão com dificuldades para ensinar e agora?

Meus professores estão com dificuldades para ensinar e agora?

Que os professores são peças-chave na sala de aula, todos nós sabemos. Mas para que eles passem pelas dificuldades – seja para lecionar quando estiver iniciando a carreira, seja para se adequar a uma nova escola mesmo já sendo experiente – o papel do coordenador pedagógico é fundamental.

Então, se os seus professores estão com dificuldades, somente com o seu apoio é possível driblar a ansiedade, a insegurança, a agitação dos alunos e algum comportamento mais hostil por parte dos outros docentes. Dessa forma, o coordenador pedagógico deve estar atento e disponível para ajudar na integração do novo professor com o restante da equipe e com os estudantes. Tem dificuldades para ajudar a sua equipe? Veja essas dicas:

Seja acessível

O coordenador pedagógico é uma figura essencial na escola. Mas sua missão não é nada fácil: é bastante complicado ter que lidar com pessoas, respeitar as diferentes opiniões e sugerir mudanças sem ser autoritário. Dessa forma, é necessário que este profissional seja acessível e sensível. Saber receber bem os novos professores, deixá-los à vontade, ouvir suas expectativas e entender as suas dificuldades são ingredientes impreteríveis para que possa fazer os ajustes.

Uma boa alternativa para auxiliar neste trabalho é agendar reuniões frequentes, talvez semanais, até que tudo se ajuste. Um atendimento personalizado é o ponto de partida para um suporte adequado. É importante que o professor possa se sentir valorizado e integrado ao time, principalmente quando está chegando na escola. E a dobradinha professor-coordenador só pode garantir bons resultados.

Auxilie no planejamento

Como figura que já conhece o andamento da escola e a maioria dos alunos e suas dificuldades, o coordenador pedagógico pode auxiliar o professor na preparação do planejamento.

Nesse trabalho conjunto, seu papel é ajudar o novo professor, fazer um diagnóstico da turma junto com ele e pontuar o que os alunos precisam. De forma mais eficiente, podem ser elaboradas aulas diferenciadas para suprir as necessidades que forem observadas e que se encaixem melhor ao comportamento dos estudantes em questão.

Outro ponto que precisa ser levado em conta é a divisão do conteúdo. Fazer um planejamento bimestral auxilia no entendimento do que precisa ser repassado aos alunos semanalmente. Com dicas de livros, sites ou atividades, o professor vai trilhando um caminho mais autônomo com o passar do tempo.

Treine seus professores

As dificuldades dos professores passam do lidar com os comportamentos mais rebeldes dos alunos. Muitos docentes não se sentem seguros para preparar o material que será utilizado em aula e outros veem obstáculos no uso do computador, por exemplo.

Aí você, coordenador, se pergunta: e como eu posso ajudar? A resposta está na ponta na língua: treinando. Palestras e treinamentos em geral para os docentes são ferramentas inteligentes de aprendizado e troca de experiência.

Incentive a equipe a trabalhar em conjunto

Dar feedback é algo importantíssimo em qualquer empresa. Em uma escola não seria diferente. O coordenador pedagógico deve conversar sempre com os professores da sua instituição e mostrar-se interessado nas ideias propostas.

A troca de experiências é uma parte importante do processo e ninguém deve ter medo de expor suas próprias dificuldades. Os professores mais experientes podem, inclusive, ajudar na adaptação dos mais novos, tirando dúvidas pontuais.

Outra dica é não deixar de incentivar a equipe. Caso algo tenha fugido ao planejado e o resultado não tenha sido o esperado, mostre que não se pode deixar a peteca cair. Passe segurança para os profissionais que trabalham com você: juntos vocês podem mais!

Agora nos responda: você é um grande parceiro dos professores? Como costuma trabalhar isso na sua escola? Que outras estratégias você utiliza? Conte para a gente!

Deixe um comentário

ADICIONE SEU EMAIL
Junte-se ao grupo de pessoas que recebem nossos emails.

Share This